domingo, 28 de fevereiro de 2010

Dever cumprido...


Lagoa Mundaú - Foto Yvette Moura

Acabei de receber em casa O JORNAL de domingo... Quando olhei a capa e vi que a manchete – a notícia principal – era minha, me bateu uma sensação de dever cumprido. Já sabia que isso iria acontecer, até porque sai muito tarde da redação na última sexta-feira (geralmente trabalho das 8h às 13h, e especialmente nessa sexta-feira sai da redação às 17h) e acompanhei o fechamento da capa. Não há sensação mais feliz para um repórter do que ver seu trabalho pronto, principalmente quando ele está na capa.


Essa felicidade é ainda maior quando me refiro a essa matéria. Foram três semanas de trabalho árduo, cheios de altos e baixos. Quanto mais a planeja, mais as coisas aconteciam contra. Parecia que nunca ia conseguir finalizá-la. Pensei algumas vezes em desistir, mas sabia que tinha que continuar. Foi preciso muita paciência. Mas, ela está pronta e estampa na capa do O JORNAL.


A matéria está linda. Fala sobre a degradação das Lagoas do Roteiro, Mundaú e Manguaba. Das bombas jogadas sem piedade na lagoa do Roteiro; do Candango utilizado na Lagoa Mundaú e Manguaba, que captura tudo que passar por ele; do lixo que toma conta de todo o estuário, e da devastação dos manguezais.


Essa matéria sobre tantos problemas foi problemática. Percebi o quanto a vida de repórter é difícil. Geralmente costumo deixar tudo articulado, principalmente quando se trata de reportagens especiais como está. Porém, por mais que tentasse tudo acontecia ao contrário. Senti em alguns momentos como se a natureza – que eu tentava defender – estive contra mim. Digo isso porque sempre que falávamos que íamos para a lagoa, o dia amanhecia chuvoso. Foram três tentativas, uma delas que teve que ser suspensa pelo tempo ruim.


Eu e minha companheira a repórter fotográfica Yvette Moura embarcamos juntas nessa aventura, e já não aguentávamos mais tantos desencontros. Dizíamos que seria preciso “tapiar” a natureza. Antes de sair brincávamos no carro falando sempre: - Natureza não estamos indo para a lagoa. Estamos indo fazer uma matéria bem chata, presa em algum gabinete. Era a nossa tentativa desesperada para que tudo desse certo.


Sem falar nos outros desencontros pelo caminho. Indo para Roteiro na última quinta-feira, pretendíamos sair daqui 8h, saímos às 9h30. Durante todo o tempo o sol aparecia e desaparecia dando espaço as gotas de chuvas. Sem falar num detalhe básico, precisávamos de uma lancha para percorrer a lagoa, e a que íamos pertencente ao Batalhão de Polícia Ambiental estava sem reboque, e não tínhamos como levá-la.


Mesmo assim, insistente que somos decidimos prosseguir a nossa viagem. Não podíamos deixar de ir, não tínhamos mais tempo, a matéria tinha que ser fechada. Seguimos para Lagoa. Um paraíso!!! Linda, silenciosa, quase virgem. Bateu uma grande pena quando imaginei que o sossego daquele local é tirado diariamente graças a pescadores irresponsáveis, que devastam o ecossistema com a pesca com bomba.


Mas vamos voltar a nossa aventura. Graças ao pessoal do Batalhão Ambiental (essencial nesse trabalho),que deram um jeito aqui e acolá, arrumamos uma lancha. O motor quase não funcionou, chegou a parar no meio da lagoa e fomos levados pela correnteza, mas acabou tudo bem. Percorremos a Lagoa do Roteiro e tivemos a sorte de ver como é lindo aquele local. Juro que algumas vezes vendo aquela água cristalina me dava uma grande vontade de me jogar na lagoa. A velocidade da lancha espirrava água durante todo o tempo sobre nos, apesar de ficar molhada, aquilo não me incomodou. Sai de lá renovada!!! Foi um santo remédio para afastar as preocupações e esquecer os altos em baixos...


A matéria foi fechada e está pronta para ser lida!!! Indico essa leitura a vocês... Sou suspeita para falar, mas garanto que o texto foi feito com muito amor!!!


BOM DOMINGO PARA TODOS!!!

sábado, 27 de fevereiro de 2010

A natureza e sua força...


Não demora muito para a natureza se mostrar forte e destruidora. Ela responde a altura as agressões que recebe do homem diariamente, esse que sem piedade acaba com ecossistemas, polui rios, oceanos e os mares, mata animais sem chance nenhuma de defesa. E 2010 começou com respostas valendo.


Primeiro foi o terremoto no Haiti. Matou milhares de pessoas, destruiu uma cidade que já era destruída. Agora, foi a vez de o Chile ser atingindo – diga-se de passagem até agora, pois a tragédia pode ser ainda maior. Até o início da tarde deste domingo era mais de cem mortos no país latino, e a expectativa para a chegada de ondas gigantes os Tsunamis na costa do pacifico.


Me acordei com essa notícia passando numa chamada na televisão. Fiquei muito triste em saber de mais uma grande tragédia, e me coloquei a refletir sobre o quanto a natureza é forte. Como tem personalidade e assim como mostra com sua beleza, também mostra que tem força e que senão ficarmos atentos a elas sofreremos...


Sinto-me preocupada. Antes catástrofes como estas eram mais distantes, acontecia do outro lado do oceano. Na Indonésia, Japão, bem longe do nosso tranquilo país. Aqui os problemas eram outros. Mas esse ano, vejo que está cada vez mais perto. Não vou negar que tenho medo... É algo que me preocupa por que está fora do nosso controle. Acontece e pronto... Mata milhares, destrói tudo e só nos resta o recomeço.


Deixo aqui a minha apreensão e torcida para que o número de mortos seja mínimo. Além do que espero sinceramente que desastres como estes fiquem longe da nossa linda Maceió. Volto mais tarde para falar novamente sobre a natureza, mas dessa vez sobre suas artimanhas...

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

O preço da desunião...


No dicionário a palavra desunião está em destaque. Fala sobre ação de desunir, falha de união, separação, divisão, discórdia...

É diante dessa palavra que trago para vocês a minha reflexão de hoje!!!


Por que não conseguimos revolver os nossos problemas com uma simples e boa conversa? Por que uma discórdia tem que se transformar numa guerra, numa separação? Porque simplesmente não conseguimos respeitar e buscar entender as posturas e decisões dos outros?


Recentemente, uma história entre conhecidas me deixou bastante triste e me fez refletir sobre o preço da desunião. Amigas desde o dia que nasceram. Sempre foram unidas pelo laço de sangue e muita mais pelo laço de amor. Cúmplices e companheiras de uma vida não tão longa, mas cheia de aventuras. Sempre dividiram tudo.


Cheias de defeitos e também qualidades, deixaram comportamentos isolados entrarem no meio de suas histórias. Uma julgou a outra, deixaram o orgulho e a magoa falar mais alto, e hoje brigam entre si. Trocam acusações, falam mal uma da outra. Contam os segredos que até então deveriam ficar guardados no passado. Estão separadas...


Não estou aqui para julgar nenhum dos lados. Apenas tento compreender cada um deles. E isso me fez repensar algumas coisas. Foram nesses pensamentos que tentei contabilizar quantas coisas deixamos de fazer movidos pelo rancor, raiva e ódio. Sem falar na quantidade de vezes que somos obrigados pelo orgulho a nos afastar das pessoas que gostamos. Será que estamos certos? Será que devemos nos preocupar tanto com as posturas dos outros, ou simplesmente respeitar e tentar entender. Buscar o amor!!!


Não existe ninguém perfeito no mundo, a não ser Deus. Não existe ninguém totalmente certo, onde apenas a sua verdade é absoluta. Seria tão simples se deixássemos a vida correr sem se estressar com as pequenas coisas. Fico torcendo para que essa história que acabei de contar termine bem, enquanto isso relembro alguns dos momentos bons que presenciei das minhas personagens conhecidas.


Para vocês deixo a reflexão sobre o preço da desunião e um texto de Chico Xavier que fala sobre as Afeições...


"O amor não é cego.
Vê sempre as pessoas queridas
tais quais são
e as conhece, na intimidade,
mais do que os outros.

Exatamente por dedicar-lhes
imenso carinho,
recusa-se a registrar-lhes
os possíveis defeitos,
porquanto sabe amá-las
mesmo assim"


Beijos para todos!!!

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

O prazer de viver...


“Não se preocupe em entender, viver ultrapassa

qualquer entendimento.”


Hoje me deparei com essa frase da Clarisse Lispector e me coloquei a pensar. Quantas coisas deixamos de fazer, buscando respostas que não vem? São tantas dúvidas, tantas incertezas, coisas novas a todo o momento. Enquanto, corremos atrás dessas justificativas que não se esclarecem a vida não para, continua seguindo seu rumo normalmente.


Se pensarmos demais talvez deixemos de viver. Viver no sentindo total da palavra. Viver a alegria do acordar, do amor, das aventuras, do azul do céu, da brisa do vento, das cores do mar.


Tantas vezes nos deparamos insatisfeitos, revoltados, reclamando da vida, nos questionando por que isso está acontecendo. Mas, basta pensar um pouco e veremos que a felicidade está nas pequenas coisas, nas pequenas atitudes.


Quantas pessoas tem tão pouco, mas não tiram o sorriso do rosto? Acho que a resposta é simples... já desistiram de tentar entender!!!



Boa semana para todos...


domingo, 21 de fevereiro de 2010

Ossos do ofício...

Foto do acidente...


Tarde de domingo. Estávamos voltando para casa, quando mais uma vez nos deparamos com um acidente. Luiz estava saindo de um plantão de oito horas, em substituição de um companheiro bombeiro. Seguíamos pela orla de Ponta Verde, e eu vinha tentando explicar para Maria Eduarda – minha priminha de quatro anos – o que os bombeiros fazem. Não sabia eu, que ela teria uma demonstração na prática.

Enquanto eu discursava para pequena que os bombeiros eram os heróis que salvavam vidas, Luiz comentava: - Tem bronca ai na frente. Ele não estava errado. Era uma colisão de um carro com uma motocicleta, onde o motorista da moto estava ferido no asfalto.

Nesse momento mil coisas vem a cabeça. Na da jornalista passa logo: NOTÍCIA (mas, como estou de folga acabo tento que me contentar apenas com o ver); na cabeça do bombeiro: SALVAR VIDA.

Sem contar naquela dúvida que sempre bate, será que devemos parar ou seguir direto para casa... Enquanto isso o trânsito foi fluindo, e nos aproximando a cada segundo do acidente. Não vou negar que fico sempre na expectativa para saber o que bombeiro vai decidir... Bate aquela torcida do PARA!!! E ele nunca me decepciona...

Assim como fez desde o primeiro acidente que nos deparamos, é olhe que já foram muitos, ele decidiu ajudar a vítima com os primeiros socorros. Acho incrível a generosidade dele. Não titubeia, não importa o momento. Decidido ele desce do carro, saca logo o celular para pedir o apoio da guarnição mais próxima, se equipa apenas com uma luva, e como um herói vai dar a segurança que o ferido precisa naquele momento.

Muitas vezes sua presença serve apenas para checar o estado de saúde e afastar os milhões de “sabem tudo” que sempre aparecem dando pitaco. Mas, não vou negar que é nesse momento que o meu orgulho e minha admiração crescem.

Assim como faço todas as vezes, desço do carro e vou tentar acompanhar o trabalho dele mais de perto. Hoje, levei a Duda para vê-lo em ação. Como eu, os olhos dela brilhavam ao ver o Luiz agachado fazendo o primeiro atendimento. Durante todo o tempo ela dizia: - Ele tá salvando a vida é? E eu completando a minha explicação sobre o que é o trabalho do bombeiro dizia: - É Duda, ele tá salvando a vida do homem.

Essa nossa aventura não durou dez minutos. Logo a equipe do Corpo de Bombeiros chegou cheia de gás, e pronta para socorrer o homem – diga-se de passagem, estava embriagado. Voltamos os três para o carro com os sentimentos RENOVADOS. O Luiz acredito eu, com a sensação de dever cumprido; eu com todo meu ORGULHO, RESPEITO E ADMIRAÇÃO; e a Duda, ahhh, a Duda, acho que ainda mais CURIOSA e cheia de porquês!!! O que nos restou no caminho de volta foi tentar respondê-los...


AH, MAIS UMA COISA... Galera, álcool e direção não combinam... Vamos se ligar!!!

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Chegueiiii!!!

Litoral Sul de Alagoas - Lagoa Azeda

Depois de muito resistir...

Resolvi ceder aos apelos de alguns amigos que tanto pediam para eu criar um blog!!! Não tenho experiência nenhuma com isso, mas chego cheia de vontade de contar as minhas aventuras e desventuras jornalísticas. Além, dos traçados da minha vida real...

Espero poder dividir as coisas boas, boas, e boas com vocês!!! Trazendo sempre novidades...

Hoje deixo uma mensagem de Chico Xavier para pensarmos na beleza da vida!!!

O texto faz parte da obra Caminhos e se chama CONFIA... Espero que gostem..

"Deus Criou a noite para que todas

as criaturas tomem conhecimento do futuro brilhante que a espera,

nas alegrias do Infinito Amor, em Seu imenso Império de Estrelas."

Tenham um dia lindo!!!