domingo, 28 de fevereiro de 2010

Dever cumprido...


Lagoa Mundaú - Foto Yvette Moura

Acabei de receber em casa O JORNAL de domingo... Quando olhei a capa e vi que a manchete – a notícia principal – era minha, me bateu uma sensação de dever cumprido. Já sabia que isso iria acontecer, até porque sai muito tarde da redação na última sexta-feira (geralmente trabalho das 8h às 13h, e especialmente nessa sexta-feira sai da redação às 17h) e acompanhei o fechamento da capa. Não há sensação mais feliz para um repórter do que ver seu trabalho pronto, principalmente quando ele está na capa.


Essa felicidade é ainda maior quando me refiro a essa matéria. Foram três semanas de trabalho árduo, cheios de altos e baixos. Quanto mais a planeja, mais as coisas aconteciam contra. Parecia que nunca ia conseguir finalizá-la. Pensei algumas vezes em desistir, mas sabia que tinha que continuar. Foi preciso muita paciência. Mas, ela está pronta e estampa na capa do O JORNAL.


A matéria está linda. Fala sobre a degradação das Lagoas do Roteiro, Mundaú e Manguaba. Das bombas jogadas sem piedade na lagoa do Roteiro; do Candango utilizado na Lagoa Mundaú e Manguaba, que captura tudo que passar por ele; do lixo que toma conta de todo o estuário, e da devastação dos manguezais.


Essa matéria sobre tantos problemas foi problemática. Percebi o quanto a vida de repórter é difícil. Geralmente costumo deixar tudo articulado, principalmente quando se trata de reportagens especiais como está. Porém, por mais que tentasse tudo acontecia ao contrário. Senti em alguns momentos como se a natureza – que eu tentava defender – estive contra mim. Digo isso porque sempre que falávamos que íamos para a lagoa, o dia amanhecia chuvoso. Foram três tentativas, uma delas que teve que ser suspensa pelo tempo ruim.


Eu e minha companheira a repórter fotográfica Yvette Moura embarcamos juntas nessa aventura, e já não aguentávamos mais tantos desencontros. Dizíamos que seria preciso “tapiar” a natureza. Antes de sair brincávamos no carro falando sempre: - Natureza não estamos indo para a lagoa. Estamos indo fazer uma matéria bem chata, presa em algum gabinete. Era a nossa tentativa desesperada para que tudo desse certo.


Sem falar nos outros desencontros pelo caminho. Indo para Roteiro na última quinta-feira, pretendíamos sair daqui 8h, saímos às 9h30. Durante todo o tempo o sol aparecia e desaparecia dando espaço as gotas de chuvas. Sem falar num detalhe básico, precisávamos de uma lancha para percorrer a lagoa, e a que íamos pertencente ao Batalhão de Polícia Ambiental estava sem reboque, e não tínhamos como levá-la.


Mesmo assim, insistente que somos decidimos prosseguir a nossa viagem. Não podíamos deixar de ir, não tínhamos mais tempo, a matéria tinha que ser fechada. Seguimos para Lagoa. Um paraíso!!! Linda, silenciosa, quase virgem. Bateu uma grande pena quando imaginei que o sossego daquele local é tirado diariamente graças a pescadores irresponsáveis, que devastam o ecossistema com a pesca com bomba.


Mas vamos voltar a nossa aventura. Graças ao pessoal do Batalhão Ambiental (essencial nesse trabalho),que deram um jeito aqui e acolá, arrumamos uma lancha. O motor quase não funcionou, chegou a parar no meio da lagoa e fomos levados pela correnteza, mas acabou tudo bem. Percorremos a Lagoa do Roteiro e tivemos a sorte de ver como é lindo aquele local. Juro que algumas vezes vendo aquela água cristalina me dava uma grande vontade de me jogar na lagoa. A velocidade da lancha espirrava água durante todo o tempo sobre nos, apesar de ficar molhada, aquilo não me incomodou. Sai de lá renovada!!! Foi um santo remédio para afastar as preocupações e esquecer os altos em baixos...


A matéria foi fechada e está pronta para ser lida!!! Indico essa leitura a vocês... Sou suspeita para falar, mas garanto que o texto foi feito com muito amor!!!


BOM DOMINGO PARA TODOS!!!

3 comentários:

  1. Amiga, parabéns pelo trabalho...show mesmo! E mais ainda pela capa. Duplo show...E outra....arrumando o blog, tomou gosto mesmo....triplo show!
    Bjão

    ResponderExcluir
  2. Adorei, ficou ótima!!vc é f@#$%!! te amo

    ResponderExcluir
  3. Puxa, Láyra... Gostei mesmo dos seus textos. Fez-me lembrar algumas situações minhas - foram poucas, é claro - haja vista que a experiência ainda é algo a ser conquistado, mas me motivou ainda mais a continuar nesta aventura interessante chamada jornalismo. Com relação ao seu trabalho especial sobre as lagoas, ficou excepcional. Relatou mesmo a dura realidade escondida por trás de um paraíso. Parabéns e vamos aguardar a recompensa de todo o esforço de vocês duas.

    ResponderExcluir