quinta-feira, 8 de abril de 2010

VERGONHA: mais um padre acusado de pedófilia em Alagoas


Os tempos não andam muito bons para a Igreja Católica em Alagoas. Depois do escândalo dos padres pedófilos em Arapiraca, daquele vídeo terrível do Monsenhor Luiz Barbosa literalmente atacando o ex-coroinha, agora o Ministério Público Federal denunciou pelo mesmo crime o padre alemão Benedik Lennartz, 41, pároco de Craíbas.


Ele começou a ser investigado há cerca de um ano, durante a Operação Turko, desencadeada pela Polícia Federal. Na época da ação, a casa do padre foi vistoriada pelos policiais e lá foi apreendido um disco rígido de computador contendo 1,3 mil fotos com cenas de sexo explicito ou pornografia envolvendo adolescentes. O padre até então, não tinha tido o nome divulgado e nem tinha sido citado.


Após o material apreendido, foi feita uma pericia no HD do computador do padre e descobertos indícios de navegação em pelo menos 10 sites de pornografia infantil, onde o padre tinha conta e pagava por isso. O esquema foi descoberto pela Polícia Federal após uma denúncia anônima.


O pároco de Craíbas manteria um pagina no Orkut, com imagens pornográficas de crianças e adolescentes. Através do site de relacionamento, a Polícia Federal conseguiu rastrear o usuário do perfil, que dizia ser um adolescente de 14 anos, e usava o e-mail: queroummoleke_ativo@hotmail.com.


Os policiais então montaram a operação Turko, desencadeada em maio de 2009. Na ação eles foram até a residência de Benedik Lennartz e conseguiram localizar as centenas de imagem. Agora, o padre vai ter que se ver com a Justiça Federal e se for condenado pode cumprir pena de 4 anos de reclusão, do pagamento de multa, previsto no Estatudo da Criança e do Adolescente.


Sinceramente, é uma vergonha que um padre, pároco de uma cidade, esteja envolvido numa situação como está. Se já é triste e revoltante que um adulto normal cometa esse tipo de crime, imagine um PADRE. Espero que a Igreja não tente camuflar mais uma vez essa situação e admita que seus integrantes também pecam e em Alagoas ultimamente estão pecando muito mesmo.


Não generalizo que todos sejam assim, mas é claro que este é um problema grave que existe e precisa ser mudado urgente. Não dá mais para fechar os olhos e dizer que todos são “santos”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário