domingo, 9 de maio de 2010

Dia da minha mãe e das outras também...



Hoje é Dia das Mães e não podia ser diferente, tinha que postar aqui a minha homenagem a todas aquelas mulheres que cultivaram nos seus ventres a vida. E é claro, que o texto tinha que ser nada mais nada menos do que sobre a minha mãe. É engraçado, mas foi ela que esteve junto de mim em todos os momentos bons e difíceis da minha vida.


Nossa história começou há 27 anos, quando uma jovem de 19 anos descobriu que seria mãe. Apesar do medo da mudança que aconteceria em sua vida, ela decidiu que aceitaria sua nova missão e posso dizer que tirou de letra. Primeiro veio eu, um ano depois os gêmeos e quatro anos mais tarde a Mayara.


Lembro dela sempre presente na nossa vida. Dos momentos de dificuldades. Lembro das brigas com meu pai em que ela sempre se metia para me defender. Dela indo me buscar na casa da minha avó porque sempre que eu ia passar uma fim de semana lá, resolvia passar um ano. Das nossas discussões. Lembro das diversas vezes em que ela me esperou acordada, só para saber se cheguei segura da festa e como foi a diversão. Sem falar dos inúmeros telefonemas só para saber se tudo estava bem.


A nossa ligação é enorme. Tenho certeza que vem de outras vidas. Sem dúvida, minha mãe é uma mulher que admiro, cheia de força, uma verdadeira guerreira que depois dos filhos criados resolveu investir no sonho de se formar em Direito e está fazendo. Se pudesse denominá-la diria que a dona Palmira é aquelas mães galinhas, que se pudesse colocaria os pintinhos em baixo das asas e os manteria sempre perto dela, bem cuidados.


Hoje não moro mais com ela, mas acho uma graça sempre que vou visitá-la. É só eu entrar na porta que o olhar dela chega a brilhar. Sinto uma felicidade impar estampada em seu rosto, e tenho certeza que se ela pudesse me colocaria no colo e ficaria ali comigo como se eu ainda fosse uma criancinha. E olhe que de vez em quando ela faz isso mesmo.


E esse carinho não é só comigo não, acontece com todos os outros três. Não posso reclamar de predileção, não tenho dúvida que ela ama igual os quatro. Apesar de ter mais afinidade com uns mais do que com outros, ela ama igual. Até nos dias de comemoração ela tem a preocupação de fazer o prato preferido de cada filho. “A Láyra gosta do camarão na moranga, a Mayara do camarão chiclete, os meninos do bacalhau”, diz ela ao se orgulhar mostrando os pratos na mesa.


A cada ano que se passa e tenho o prazer de conviver ainda mais com ela, vou tento a certeza de que Deus não poderia ter me mandando para ser filha de mãe melhor. Para mim ela é sem dúvida nenhuma a MELHOR MÃE do mundo. Aprendo com ela todos os dias e a amo incondicionalmente. Tenho que confessar: morro de saudades delas e muitas vezes, mesmo estando casada e independente ainda me pego com uma necessidade enorme de pedir-lhe autorização e de ligar para ela para dizer o que vou fazer naquele momento. Falo com ela todos os dias, senão fizer isso o dia não foi completo.


Mas, aproveito para homenagear outras duas mulheres, que também considero minhas MÃES. Olha como sou sortuda TENHO LOGO TRÊS MÃES. Uma delas é mãe 2x, foi quem me ensinou durante muitos anos e foi decisiva para a profissional que sou hoje, Vovó Zé. A outra é uma mãe meio desmiolada, mas sempre me orientou e esteve junto me aconselhando e ouvindo em todos os momentos bons e difíceis, Tia Joya. Enfim, só tenho a agradecer as três por todo o amor, dedicação e cuidado. Vocês foram essenciais na minha vida. As amo incondicionalmente.


Beijos para todas as mães e que vocês tenham um dia maravilhoso!!!

5 comentários:

  1. Obrigada querida pelas lindas palavras dirigidas a minha pessoa, a sua vó Zé e principalmente a sua mãe. Não exagerastes em nada, ela é esta pessoa que voce tão bem descreveu... Que Deus te Abençõe... Um beijo...Tia Zóya...

    ResponderExcluir
  2. Ave Maria!. Que coisa mais linda. Outra surpresa dessa e não sobrevivo. Te amo tanto, tanto ...

    ResponderExcluir
  3. É isso ai, Deus fez os ombros das mães, fortes o suficiente para carregar o peso do mundo e, ainda, suficientemente confortáveis para dar apoio.
    Parabéns!
    Tamira Faustino

    ResponderExcluir
  4. Bela homenagem feita a sua mãe que tem muito orgulho de você. Existe uma sintonia forte entre vcs duas... é o amor incondicional, um laço para toda vida!
    Felicidades!
    Cleana Vilela.

    ResponderExcluir
  5. Láyra, parabéns por ter e saber valorizar a sua mãezona! realmente, Palmira é uma pessoa muito amorosa, atenciosa e dedicada aos amigos. Imagine com os filhos!
    Palmira fez no meu aniversário um brigadeiro especial, exclusivo para mim!!! achei muito carinhoso esse gesto. Admiro ela como mãe e mulher, pois é guerreira e vira uma leoa para defender os seus queridos.
    Beijos especiais para você e sua mãezona PALMIRA!
    Vólia.
    12/05/2010

    ResponderExcluir