quarta-feira, 9 de junho de 2010

Dominar e falar

Esse texto é mais um que deixo para dividir com vocês. Ele me foi passado, assim como por acaso, durante uma palestra que assisti na noite de hoje. Achei muito interessante a coincidência ou não, sobre o tema nele tratado. Ele completa exatamente o meu último texto, que fala da minha impulsividade em agir. Espero que gostem!!!


Dominar e falar

Dominas o fogo, escravizando-o à lide caseira.

Burilas a pedra, arrancando-lhe obras-primas.

Conquistas os metais, neles plasmando complicadas expressões de serviço.

Amansas os animais ferozes, deles fazendo cooperadores na economia doméstica.

Disciplinas o vapor e o combustível, anulando as distâncias.

Diriges tratores pesados, transfigurando a face da gleba.

Submetes a eletricidade, e glorificas a civilização.

Retiras o veneno de serpentes temíveis, fabricando remédios.

Controlas a velocidade, e inicias vigorosa excursão, para além do Planeta.

Entretanto, ai de nós! Todos trazemos leve músculo selvagem, muito distante da educação.

Com ele, forjamos guerras.

Libertamos instintos inferiores.

Destruímos lares e empestamos vidas alheias.

Corrompemos o próximo.

Veiculamos o pessimismo.

Criamos infinitos problemas.

Injuriamos, Criticamos, Caluniamos e Deprimimos.

Esse órgão minúsculo é a língua — lâmina pequenina, embainhada na boca.

Instrumento sublime, feito para louvar e instruir, ajudar e incentivar o bem, quantas vezes nos valemos dela para censurar e vergastar, perturbar e ferir!...

Governemo-la, pois, transformando-a em leme de paz e amor, no barco de nossas vidas!

Emmanuel / Médium Chico Xavier – dezembro de 1959

Nenhum comentário:

Postar um comentário