sábado, 5 de junho de 2010

Tudo volta ao normal

Três horas da madrugada. Foi essa a hora que a energia retornou aqui no Zé Tenório. Eu não estava em casa, mas os vizinhos fizeram questão de me dizer assim que retornei já com o dia claro. Assim, como relatei no último texto foram mais de doze horas sem energia e sem previsão para o retorno.


Passei a noite na casa da minha mãe, mas não posso negar que meus pensamentos passavam o tempo todo pelo meu apartamento às escuras. Minha preocupação era com a geladeira que estava descongelando e poderia estragar os alimentos. Além da janela da cozinha que esqueci aberta e a chuva poderia ter inundado tudo.


Cheguei em casa ansiosa para saber o que a noite sem energia tinha feito no meu apartamento. Ao abrir a porta fiz logo uma cara de espanto. Estava tudo em ordens, graças a Deus. Nem a chuva molhou nada e nem a falta de energia estragou os nossos alimentos. Pelo menos isso...


Depois do dia de chuva torrencial e sem trégua, o sol resolveu aparecer. Já não tão acanhado, tirou as nuvens escuras de cena e já mostra o azul do céu. Mas, a cidade está parecendo que sofreu um verdadeiro furacão. Num curto percurso entre o Feitosa, Pajuçara e Serraria, parece que Maceió se transformou.


Em vários pontos da pista passei por vários buracos que já começam a tomar formas gigantes, outdoor que foram derrubados pelo vento, alagamentos e mais alagamentos e até um muro de uma casa que acabou caindo na madrugada. Sem contar das dezenas de árvores que caíram e tiveram que ser cortadas, Luiz me contou que nessa noite ele trabalhou em mais de dez. Isso tudo só prova que não estamos preparados para nenhuma chuvinha mais intensa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário