sábado, 17 de julho de 2010

Um ano depois...





Casamento. Sonhos de uns, pesadelos de outros. Sem dúvida relações mais sólidas dividem opiniões. Alguns preferem não se arriscar trocando sua liberdade para unir sua vida a de outra pessoa, acreditam que podem avacalhar de vez a relação. Outras são mais sonhadoras, embarcam no embalo da paixão e se entregam de cabeça na construção de uma família. Eu sou uma dessas.

Há um ano, o “SIM” mudou a minha vida e acredito que a do Luiz também. Estávamos nos casando numa linda festa, com toda pompa e brilho que nos merecemos. Tudo passou muito rápido. Parece que foi ontem que decidimos noivar e casar. Foram oito meses de preparativos para que tudo desse certo no grande dia. E realmente deu. A nossa festa foi perfeita. Posso dizer que foi como sempre sonhei.

Passado os momentos de comemoração e relaxamento (com a Lua de Mel, é claro), chegou à vez de caímos na vida real. Essa não é tão cheia de brilhos. É bem mais puxada e requer bastante jogo de cintura. Sem dúvida casamento é complicado.

Imagina você achar que conhece uma pessoa bem (tínhamos quatro anos de namoro na época) e na verdade na prática tudo era diferente. Não que fossemos dissimulados ou tivéssemos fingido durante o namoro, mas a convivência, essa sim faz com que a personalidade real da pessoa apareça. Os defeitos se acentuem, as brigas aumentam.

Sem contar que as responsabilidades mudam. Tudo é bem mais complicado. Um dia você era filha, vivia na casa do papai e da mamãe sem precisar pagar contas, cozinhar ou arrumar a casa. No outro você é a dona da casa, é quem se preocupa com as contas, feira, comida, arrumação. Com tudo!!! É tudo novo. E essa mudança pesa bastante. É preciso muito amor para querer continuar.

Posso afirmar que sou feliz com a escolha que fiz. Não me arrepende de forma alguma de ter casado. Casaria um, duas, três e até dez vezes com o Luiz. Acordar ao lado dele, poder dividir todos os momentos, sentir o seu carinho, sua atenção e ter a certeza que sou amada, vale qualquer dificuldade.

É muito bom saber que ele está perto sempre. E sinceramente não me enjôo não! No dia que ele está de plantão esse apartamento fica uma vazio, sinto uma solidão absoluta. E é apenas 24 horas longe de casa. Parece que a minha vida perde um pouco do brilho. Fico procurando o que fazer para tentar suprir sua falta.

Adoro vê-lo dormindo, estudando, assistindo televisão e vou confessar, que apesar de ficar abusada até já me acostumei com o jeito bagunçado dele. Sem dúvida a presença constante do Luiz faz uma grande diferença na minha vida. Ele ocupa qualquer vazio que pudesse sentir. Enquanto namorado era maravilhoso, mas como casados é melhor ainda.

Eu recomendo o casamento. Mas ressalto que toda relação tem que ser construída em bases solidas e senão tiver amor, não adianta. É o amor que nos uniu, que nos mantém unidos, que nos ilumina e nos dar vontade de continuarmos numa relação. Hoje, não tenho dúvidas que encontrei o amor da minha vida; a minha metade da laranja; a tampa da minha panela; como queiram chamar.

Então Feliz Bodas de Papel para nos. E que venham a Bodas de Prata.

Um comentário:

  1. Parabéns atrasado, depois da confusão da ladra não tive condições de escrever. Que Jesus abençoe vcs cada dia mais, para que juntos superem os obstáculos e comemorem as glorias. Beijos

    ResponderExcluir