quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Operação de guerra será desencadeada para detonar minas em Maragogi


Uma verdadeira operação de guerra deverá ser montada para retirar seis minas marinhas que foram encontradas em Maragogi no último mês de junho. A ação está marcada para acontecer entre os dias 6 e 25 de outubro. Os seis artefatos juntos contêm cerca de 500 quilos de explosivos, que se por acaso forem detonados de uma única vez na superfície pode provocar a destruição do município.

Sinceramente, eu não queria está por lá nesse período. A Marinha, que fará todo o esquema de escavação, desativação, transporte e detonação dos artefatos descarta essa possibilidade de explosão coletiva. Eu com todo meu pouco conhecimento no assunto, não confio numa bomba, que provavelmente está enterrada no município há mais de sessenta anos.

Dizem que essas minas são da 2ª guerra mundial. O incrível é que a cidade foi construída em cima desses artefatos e só agora, eles foram descobertos e com a ajuda de pescadores antigos da região. Como existem explosivos ativos na mina, o mais seguro realmente seria a retirada e detonação posteriormente.

Uma entrevista coletiva – bem explicadinha, com todos os detalhes técnicos e informações necessárias e desnecessárias – foram passadas pela Capitania dos Portos, aqui em Maceió. O local onde as bombas estão deverá ser isolado num raio de 150 metros, para a escavação e desativação. A população deverá deixar suas casas e a região, já que quatro das minas estão em área urbana. A detonação acontecerá numa área afastada do Centro, num vale cedido pela prefeitura.

Vamos esperar que tudo corra bem. Porém, por mais que a Marinha queira passar segurança é bom deixar claro que o risco existe e é eminente. Na primeira mina encontrada, que foi detonada ainda em junho, um pino teria se rompido e ela teve que ser explodida antes de seu destino final, na areia da praia.

Em uma conversa em OFF com um militar do Bope, ele mesmo confirmou que esse tipo de ação é arriscadíssima e que na Alemanha, senão me engano, operação parecida correu tudo errado e as pessoas envolvidas acabaram morrendo. Para aqueles que gostam do paraíso Maragogi, indico ficar longe durante o período da retirada dos artefatos. Se correr tudo bem como esperamos, as minas marítimas deverão fazer parte da história do município numa exposição.

Só para completar um fato curioso sobre essas minas é que em junho quando a primeira foi descoberta, a população pensava que era uma botija de ouro. Os moradores caíram em cima da BOMBA, tentaram abri-la com uma picareta e por sorte não conseguiram. Alguém alertou que se tratava de um explosivo e o Bope foi até o local, mesmo tendo consciência que aquilo era um risco, as pessoas não acreditaram e acompanharam cada passo da detonação. Já pensou se explodisse?

Nenhum comentário:

Postar um comentário