segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Vale ficar atento: estuprador vem atacando no Barro Duro


Depois de quase um mês que um homem moreno, estatura baixa, aparentando ter entre 30 e 39 anos, atacou uma mulher no Barro Duro, a Polícia Civil divulgou o retrato falado do estuprador. A abordagem do criminoso foi filmada pelo circuito de câmeras de segurança de uma casa que fica na rua do ataque e mostra a frieza e rapidez que esse tipo de crime acontece.

Estava tudo calculado. Para o bandido seria o plano perfeito. Ele aproveitou uma manhã de domingo para agir. A vítima era uma jovem de 22 anos, que seguia para o trabalho em supermercado no Barro Duro. Ela sempre fazia a mesma rota, no mesmo horário. Ciente disse o criminoso só esperou o melhor momento para atacar e isso aconteceu às 5h30 do dia 29 de agosto.

O que o bandido não esperava é que tudo seria filmado – menos o estupro. A filmagem mostra o momento que ela chega na rua, ele sentando na calçada para esperar a vítima, a aproximação numa simples conversa, até a abordagem com uma faca. A mulher foi obrigada a ir para um terreno baldio, onde em menos de dez minutos foi violentada.

No final das imagens o homem aparece correndo deixando o local e a mulher, mas uma vítima da violência sexual, desesperada. Conversei com familiares da moça, que estavam revoltados com o crime. O bandido armou tudo e sabia exatamente como agir. Como era cedo e dia de domingo, a rua estava fazia. A vítima despreocupada seria o alvo perfeito e acabou sendo.

O que resta agora é esperar e torcer para que a instituição policial funcione e consiga prender esse homem doente. A informação dos moradores da região é que esse não foi o primeiro crime no bairro. Violência sexual é um dos crimes que mais menosprezo. Forçar uma mulher a fazer sexo sem vontade é uma atitude para os fracos, covardes, doentes. Pobre da moça, estava indo trabalhar, tenho certeza que jamais passou na cabeça dela que isso poderia acontecer.

Deixo a imagem do retrato falado feito pela Polícia, para quem sabe alguém que saiba informação sobre esse “monstro” possa denunciá-los. Os números para informações são: Disque Denúncia da PC 0800.284.9390 ou pelo telefone da Delegacia da Mulher 3315-4976

Nenhum comentário:

Postar um comentário